Linha de Comandos do Linux

Como um programa nativo de Linux, o Krita permite-lhe efectuar operações sobre imagens sem abrir o programa, usando para tal o Terminal. Esta opção estava desactivada no Windows e no macOS, mas com o 3.3 está activa para esses sistemas!

Isto é principalmente usado nos programas de “bash” ou de outras linhas de comandos, por exemplo para converter em massa os ficheiros KRA para PNG.

Exportar

Isto permite-lhe converter rapidamente ficheiros através do terminal:

krita ficheiro-importado --export --export-filename ficheiro-exportado

ficheiro-importado

Substitua isto pelo nome do ficheiro que deseja manipular.

--export

A exportação de um ficheiro selecciona a opção de exportação.

--export-filename <filename>

O nome do ficheiro exportado diz que a palavra seguinte é o nome do ficheiro para o qual deseja exportar.

ficheiro-exportado

Substitua isto pelo nome do ficheiro de saída. Use uma extensão diferente para mudar o formato do ficheiro.

Exemplo:

krita ficheiro.png --export --export-filename final.jpg

Este pedaço de código recebe o ficheiro ficheiro.png e grava-o como final.jpg.

--export-sequence

Novo na versão 4.2.

Exportar a animação para o nome de ficheiro indicado e sair.

Se um ficheiro KRA não tiver nenhuma animação, então este comando mostra o erro «Este ficheiro não tem nenhuma animação.» e não faz nada.

krita --export-sequence --export-filename ficheiro.png teste.kra

Esta linha usa a animação no teste.kra e usa o valor de –export-filename (ficheiro.png) para definir o formato de ficheiros da sequência (“png”) e o prefixo das imagens (“ficheiro”).

Exportação para PDF

A exportação para PDF parece um pouco diferente, usando a opção --export-pdf.

krita ficheiro.png --export-pdf --export-filename final.pdf

Esta opção exporta o ficheiro ficheiro.png como um ficheiro PDF.

Aviso

Isto foi removido no 3.1, porque os resultados eram incorrectos.

Abrir com um PPP de Ecrã Diferente

Abre o Krita com o valor de PPP do Ecrã indicado.

--dpi <dpiX,dpiY>

Abre o Krita com o valor de PPP do Ecrã indicado.

Por exemplo:

krita --dpi <72,72>

Abrir um modelo

Abre o Krita e abre automaticamente o(s) modelo(s) indicado(s). Isto permite-lhe, por exemplo, criar um atalho para o Krita que abra um dado modelo, para comece logo a trabalhar de imediato!

krita --template nome-modelo.desktop

--template templatename.desktop

Selecciona a opção do modelo.

Todos os modelos estão gravados com a extensão .desktop. Poderá encontrar os modelos na pasta “.local/share/apps/krita/template” ou na pasta de instalação do Krita.

krita --template BD-EuroTemplate.desktop

Isto abre o modelo de bandas desenhadas Europeu com o Krita.

krita --template BD-EuroTemplate.desktop BD-EuroTemplate.desktop

Isto abre o modelo de BD europeu duas vezes, em documentos separados.

Arranque

Novo na versão 3.3:

--nosplash

Inicia o Krita sem mostrar o ecrã inicial.

--canvasonly

Inicia o Krita no modo apenas com a área de desenho.

--fullscreen

Inicia o Krita no modo de ecrã completo.

--workspace Workspace

Inicia o Krita com o espaço de trabalho indicado. Por exemplo…

krita --workspace Animação

Inicia o Krita com o espaço de trabalho Animação.

--file-layer <filename>

Inicia o Krita com o nome-ficheiro adicionado como uma camada de ficheiro. Lembre-se que deverá abrir um ficheiro existente ou criar um novo com o argumento do new-image.

Exemplo:

krita ficheiro.kra --file-layer imagem.png

krita --new-image RGBA,U8,1000,1000 --file-layer imagem.jpg

Se já estiver uma instầncia do Krita em execução e a opção de Múltiplas instâncias estiver desactivada, então esta opção poderá ser usada em separado para adicionar uma camada de ficheiro ao documento do Krita em curso.

Exemplo: krita --file-layer imagem.png